Páginas

EBD da ADPAR

EBD da ADPAR

Seguidores

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Lição 14 - A Vida Plena nas Aflições (3) - Ev Luiz Henrique de Almeida Silva


LIÇÃO 14, A VIDA PLENA NAS AFLIÇÕES
Lições Bíblicas do 3º Trimestre de 2012 - CPAD - Jovens e Adultos
Vencendo as Aflições da Vida - "Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas” (Salmos 34:19).
Comentários da revista da CPAD: Pr. Eliezer de Lira e Silva
Consultor Doutrinário e Teológico da CPAD: Pr. Antonio Gilberto
Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva
QUESTIONÁRIO

 
 
TEXTO ÁUREO
"Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.12,13).
 
 
VERDADE PRÁTICA 
As tribulações levam-nos a amadurecer em CRISTO, capacitando-nos a desfrutar de uma vida espiritual plena.  
 
 
LEITURA DIÁRIA
Segunda - At 9.5,16 O padecimento do apóstolo
Terça - 2 Tm 4.9-11 A solidão do apóstolo
Quarta - Mt 7.4; 2 Tm 2.4 O caminho que leva à vida
Quinta - 2 Co 2.4 Sofrimentos e angústias
Sexta - Fp 4.12 Instruído na provação
Sábado - Fp 4.13 Podemos tudo naquEle que nos fortalece
 
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE - Filipenses 4.10-13
10 Ora, muito me regozijei no Senhor por, finalmente, reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade. 11 Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. 12 Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade. 13 Posso todas as coisas naquele que me fortalece.
 
INTERAÇÃO
Professor, chegamos ao final de mais um trimestre, este foi um pouquinho mais longo devido o fato do ano ser bissexto e ganharmos mais uma lição.
Vivemos tempos onde somos diuturnamente tentados a trocarmos a essência do verdadeiro Evangelho pela artificialidade das mensagens que nos são convidativas. Prega-se o fim do sofrimento em detrimento do sofrimento por CRISTO; o antropocentrismo em detrimento do cristocentrismo; o triunfalismo em detrimento da simplicidade de CRISTO JESUS. Mas, somos convidados, mesmo em tempos difíceis, prezado professor, a não perdermos de vista a simplicidade e o equilíbrio do Evangelho. Por isso, tende bom ânimo! Porque Ele, JESUS CRISTO, venceu o mundo!  
 
OBJETIVOS- Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Descrever as aflições da vida do apóstolo Paulo.  
Explicar como se contentar em CRISTO apesar das necessidades.  
Saber que precisamos amadurecer pela suficiência de CRISTO, o nosso Senhor.
 
ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Prezado professor, antes de iniciar a lição de hoje, faça uma revisão dos temas estudados neste trimestre. A revisão do conteúdo programático das lições é muito importante para você concluir as lições. O objetivo do trimestre foi demonstrar ao aluno que, apesar dos percalços da vida, é possível ter uma vida plena da graça de DEUS. Após a revisão das lições, inicie a última aula explicando aos alunos que, apesar dos sofrimentos cotidianos, como na vida de Paulo, podemos desfrutar da graça e do amor de DEUS respectivamente. Não esqueça de agradecer a DEUS pela conclusão de mais um trimestre.  
 
RESUMO DA LIÇÃO 14, A VIDA PLENA NAS AFLIÇÕES
I. VIVENDO AS AFLIÇÕES DA VIDA 
1. As aflições de Paulo.
2. Deixado por seus filhos na fé.
3. A tristeza do apóstolo.
II. CONTENTANDO-SE EM CRISTO 
1. Apesar da necessidade não satisfeita.
2. Livre da opressão da necessidade.
3. Contente e fundamentado em CRISTO.
III.  AMADURECENDO PELA SUFICIÊNCIA DE CRISTO 
1. Através das experiências.
2. Não pela autossuficiência.
3. Tudo posso naquele que me fortalece.
 
SINÓPSE DO TÓPICO (1) A provação do apóstolo dos gentios é assim sintetizada: o homem que perseguia os cristãos é perseguido; aquele que afligia, é afligido; o que consentia na morte dos outros, tem a sua consentida.  
SINÓPSE DO TÓPICO (2) Apesar de muitas vezes o apóstolo Paulo não ter suas necessidades satisfeitas, ele se viu livre da opressão da necessidade, contentando-se em JESUS CRISTO 
SINÓPSE DO TÓPICO (3) Através das experiências obtidas na vida cristã, não nos tornamos autossuficientes, mas amadurecemos pela suficiência de CRISTO.  
 
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO - Subsídio Bibliológico
"O consolo divino e o consolo comunitário
Paulo enfatiza o conceito de consolo. 'O DEUS de toda a consolação' (2 Co 1.3). DEUS Pai não é apenas um DEUS que se compadece de nós nas nossas tribulações, mas aquEle que alivia nossos sofrimentos com o bálsamo de consolação do seu ESPÍRITO (Is 40.1; 66.13). A força da palavra consolo está no termo grego parák[l]etos utilizado em o Novo Testamento em referência à pessoa do ESPÍRITO SANTO, como 'o outro consolador' prometido por JESUS, antes de ascender ao seu lugar no céu (Jo 14.16; 16.13,14). No versículo 4, Paulo dá um caráter bem pessoal com a frase: 'Aquele que nos consola' referindo-se especialmente à sua experiência pessoal vivida naqueles dias com as perseguições e calúnias contra a sua pessoa. Tanto ele quanto seus companheiros de ministério tinham passado por tribulações no mundo, mas tinham também o consolo e a paz de CRISTO JESUS (Jo 14.27; 16.33). Na sequência do versículo 4, Paulo diz que o consolo que recebemos de DEUS em meio às tribulações tem por objetivo servir de bênçãos para nós mesmos, que aprendemos a lidar com as circunstâncias, e nos tornar canais de consolo para outros. Na verdade, esse texto nos fala da responsabilidade do crente em relação aos seus irmãos em CRISTO, quando enfrentam tribulações" (CABRAL, Elienai. A Defesa do Apostolado de Paulo: Estudo na Segunda Carta aos Coríntios. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009, p.36).   
 
VOCABULÁRIO 
Gélida: Extremamente fria; gelada, glacial.
Abrolhos: Espinho de qualquer planta.  
 
BIBLIOGRAFIA SUGERIDA 
CABRAL, Elienai. A Defesa do Apostolado de Paulo: Estudo na Segunda Carta aos Coríntios. 1. ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.
ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2008.  
SAIBA MAIS PELA Revista Ensinador Cristão, CPAD, nº 51, p.42.
 
 
QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 14, A VIDA PLENA NAS AFLIÇÕES
Responda conforme a revista da CPAD do 3º Trimestre de 2012
Complete os espaços vazios e marque com "V" as respostas verdadeiras e com "F" as falsas
 
TEXTO ÁUREO
1- Complete?
"Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade. Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.12,13).
 
VERDADE PRÁTICA 
2- Complete?
As tribulações levam-nos a amadurecer em CRISTO, capacitando-nos a desfrutar de uma vida espiritual plena.  
 
COMENTÁRIO - INTRODUÇÃO
3- Existe a possibilidade de, apesar das angústias e lutas, vivermos de forma plena?
(    ) O servo de DEUS pode desfrutar de uma vida cristã abundante em meio aos sofrimentos cotidianos.
(    ) Com nossa mente e coração firmados no Eterno, Ele nos conduzirá, pelo seu poder e graça, ao deleite das suas promessas (Is 40.28). 
 
I. VIVENDO AS AFLIÇÕES DA VIDA 
4- Quem foi, depois de JESUS, uma das pessoas mais experimentadas no sofrimento por amor a DEUS?
(    ) Certamente foi Paulo.
(    ) O Meigo Nazareno revelara a Ananias a dolorosa experiência paulina: "E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome" (At 9.16).
(    ) Ao longo do Novo Testamento, o apóstolo dos gentios é provado de várias formas (2 Co 11.23-33).
(    ) O homem que perseguia os cristãos se torna perseguido; aquele que os afligia, é afligido; o que consentia na morte dos outros, tem a sua consentida.
(    ) Por isso, o Senhor disse a Paulo que duro seria "recalcitrar contra os aguilhões" (At 9.5).
 
5- Como foi o Apóstolo Paulo deixado por seus filhos na fé?
(    ) "Bem sabes isto: que os que estão na Ásia todos se afastaram de mim; entre os quais foram Fígelo e Hermógenes" (2 Tm 1.15).
(    ) Após uma prática intensa de implantação de igrejas locais - discipulado, formação de liderança nativa e defesa do Evangelho - comunidades inteiras foram atendidas pelo trabalho de um verdadeiro apostolado.
(    ) Não obstante, Paulo sente-se abandonado por seus irmãos de caminhada.
(    ) Prisioneiro de Roma, é inimaginável a tristeza do apóstolo nesse momento de solidão (2 Tm 4.9-11). 
 
6- Como foi a tristeza do apóstolo dos gentios e o que aprendemos disso? Complete
Paulo sente a dor do __desamparo__, da __traição__ e da perda quando pede a Timóteo: "Procura vir ter comigo depressa. Porque Demas me __desamparou__ amando o presente século [...] Só Lucas está comigo" (2 Tm 4.9,11). O quadro da vida de Paulo mostra-nos como podemos ser vítimas do desamparo, da traição e do abandono na __caminhada__ cristã. Esse fato não acontece apenas com pessoas não crentes. Aconteceu com Paulo! Pode acontecer com você também! Mas, onde está a sua esperança? Em quem ela se fundamenta? As respostas a essas perguntas podem, ou não, mudar o __caminho__ de sua vida cristã (Mt 7.14; 2 Tm 2.4). 
 
II. CONTENTANDO-SE EM CRISTO 
7- Apesar da necessidade não satisfeita, como era a vida de Paulo?
(    ) A prisão gélida onde Paulo foi encerrado expressa o estado da completa falta de dignidade humana em que ele encontrava-se.
(    ) Apesar de receber apoio das igrejas locais, nem sempre o apóstolo dos gentios teve suas necessidades satisfeitas.
(    ) Por isso, dizia ele estar escrevendo em meio a muitos sofrimentos, angústias e com muitas lágrimas (2 Co 2.4).
(    ) A experiência paulina desafia-nos a viver um Evangelho que não prioriza a ilusão de uma vida de "mar de rosas".
(    ) Antes, desafia-nos a viver a realidade dos "espinhos" e "abrolhos" que não poucas vezes "ferem-nos a carne".
(    ) Todavia, a graça de CRISTO é-nos suficiente para que, mesmo não tendo as necessidades satisfeitas, o nosso coração se acalme e venhamos a nos deleitarmos em DEUS (2 Co 12.9).
 
8- Como aprendemos de Paulo a sermos maduros e livres da opressão da necessidade?
(    ) Embora preso e necessitado, o apóstolo envia uma carta aos filipenses, demonstrando o regozijo do Senhor em seu coração ao saber que os crentes daquela localidade lembravam-se dele (Fp 4.10).
(    ) Esse fato denota a maturidade do apóstolo em CRISTO mesmo no sofrimento do cativeiro (v.11).
(    ) Como Paulo, devemos regozijar-nos no Senhor em meio às aflições e aos sofrimentos da vida.
(    ) Embora esta nos assole o coração, ainda assim esperamos em DEUS e alegramo-nos nEle, que é a nossa esperança (Sl 11.1; 35.9; 42.11).  
 
9- Apesar de tudo vemos o apóstolo Paulo contente e fundamentado em CRISTO. Complete:
O apóstolo dos gentios agradece aos filipenses pelas __ofertas__ e generosidade praticadas em seu favor (Fp 4.14). No entanto, embora carente, a alegria do apóstolo pela oferta recebida não demonstra o __desespero__ de alguém necessitado por __dinheiro__, antes, evidencia a suficiência de CRISTO representada através do __socorro__ da igreja de Filipos (4.18). Outro destaque nesse episódio é o regozijo de Paulo pela __maturidade__ cristã dos filipenses. Ele atestara que, a seu exemplo, essa igreja encontrava-se edificada em CRISTO (1.3-6). A alegria de Paulo não estava na oferta recebida, mas no contentamento que desfrutava em CRISTO JESUS, nos momentos de aflições, e em ver a __disposição__ da igreja filipense. 
 
III.  AMADURECENDO PELA SUFICIÊNCIA DE CRISTO 
10- Como foi o amadurecimento de Paulo através de suas experiências?
(    ) "Sei estar abatido e sei também ter abundância; em toda a maneira e em todas as coisas, estou instruído, tanto a ter fartura como a ter fome, tanto a ter abundância como a padecer necessidade" (Fp 4.12).
(    ) Em Romanos 5.3-5 o apóstolo Paulo descreve o processo da maturidade cristã que o Senhor espera de seus servos: a tribulação produz a paciência; a paciência, a experiência; a experiência, a esperança; a esperança, a certeza.
(    ) A vida de Paulo nos ensina que a provação na vida do servo de DEUS forjará uma pessoa melhor, mais crente em JESUS e fiel a DEUS.
(    ) O sofrimento faz-nos constatar o quanto dependemos do Senhor (Sl 118.8,9).
(    ) Nada melhor do que crescermos em DEUS, e diante dos homens, com as nossas próprias experiências!
 
11- Como é o amadurecimento em nossa falta de autossuficiência? Complete:
Passar pelas experiências angustiosas da vida só revela o quanto somos __dependentes__ do Altíssimo. Se não fosse por obra e graça de DEUS não desfrutaríamos a sua doce __presença__. Como explicar a solidez da fé de uma mãe que perdeu seu filho; da esposa que, de forma trágica, viu a vida do seu cônjuge se esvair; do pai de família que, da noite para o dia, veio a perder todos os bens materiais; mas, ao mesmo tempo, podem dizer: O Senhor o deu e o __tomou__; bendito seja o nome do Senhor! (Jó 1.21). Muitos outros exemplos podem ser lembrados, mas nessa oportunidade, destacamos o quanto somos finitos, limitados e __insuficientes__ na hora da aflição da vida. Há, porém, um lugar de __abrigo__ nos dias de tribulação: o esconderijo do Altíssimo. Pelo qual, podemos dizer: "Ele é o meu DEUS, o meu __refúgio__, a minha fortaleza, e nele confiarei" (Sl 91.2).
 
12- O que revela a expressão "Tudo posso naquele que me fortalece"?
(    ) Essa expressão revela o contentamento de Paulo e a sua verdadeira fonte: JESUS CRISTO.
(    ) Infelizmente, a expressão paulina tem sido mal interpretada.
(    ) O texto não mostra nada além da maturidade que o apóstolo adquiriu.
(    ) Após, e durante todo o sofrimento por amor a CRISTO, o apóstolo pôde regozijar-se, não pela autossuficiência, mas pela confiança em CRISTO, nosso Senhor.
(    ) Diante de toda a provação e sofrimento, o Pai Celestial pode nos dar a sua graça para suportar as aflições do mundo.
(    ) Verdadeiramente podemos dizer: "Posso todas as coisas naquele que me fortalece" (Fp 4.13). 
 
CONCLUSÃO 
13- Complete:
Querido irmão e prezada irmã, jamais foi nossa intenção, nesse trimestre, desenhar para você um quadro __ilusório__ da vida, dizendo: "Você não mais sofrerá, nem ficará doente ou muito menos morrerá". Não! Tais falácias não são promessas __bíblicas__. JESUS nunca usou desses subterfúgios para lidar com os problemas existenciais dos seus discípulos. Nós, segundo o seu exemplo, temos a obrigação de dizer ao povo de DEUS que no mundo teremos __aflições__ (Jo 16.33). Mas Ele venceu o mundo e, por isso, devemos ter bom __ânimo__. É perfeitamente possível desfrutar a paz do Senhor no momento de __provação__ e sofrimento. Por isso, tenha a paz em DEUS, que excede todo entendimento, e bom ânimo em CRISTO! Ele está conosco todos os dias até a consumação dos séculos (Mt 28.20). Amém!
 
 
RESPOSTAS DO QUESTIONÁRIO EM http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm 
 
AJUDA
CPAD - http://www.cpad.com.br/ - Bíblias, CD'S, DVD'S, Livros e Revistas. BEP - Bíblia de Estudos Pentecostal.
VÍDEOS da EBD na TV, DE LIÇÃO INCLUSIVE - http://www.apazdosenhor.org.br/profhenrique/videosebdnatv.htm
BÍBLIA ILUMINA EM CD - BÍBLIA de Estudo NVI EM CD - BÍBLIA Thompson EM CD.
Peq.Enc.Bíb. - Orlando Boyer - CPAD
 
Fonte: A Paz do Senhor

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.